29 de ago de 2016

Como está o bombeiro submetido ao maior transplante de rosto já feito?

O calvário do bombeiro Patrick Hardison, de 42 anos, começou no ano 2001, quando colaborava na extinção de um incêndio e as chamas queimaram a maior parte de sua face. Toda sua fisionomia desapareceu e para dissimular começou a usar todo tipo de gorros, chapéus e óculos. O que lhe doía sobremaneira e o levava a chora sozinho nos cantos é que seus próprios filhos temiam ficar perto dele.

Para tentar reconstruir seu rosto, Patrick submeteu-se a 71 operações (7 por ano) e tentou reconstruir sua boca, nariz e inclusive as pálpebras utilizando enxertos de pele.

Toda essa sequência de operações e maus resultados o levou a ficar em um estado de depressão profunda, que chegou a afetar sua vida familiar, e após 10 anos casados, sua esposa decidiu-se pelo divórcio.

No entanto, em agosto de 2014 algo mudou na vida de Patrick. Um amigo da igreja falou sobre o Dr. Rodríguez, que tinha realizado um bem sucedido transplante de rosto de 2012 na Universidade de Maryland Medical Center.

28 de ago de 2016

Artista submerge vestido no Mar Morto e retira um bonito cristal de sal

Para o seu mais recente projeto, uma fotosérie de oito partes chamada "Noiva de Sal", em 2014, a artista israelense Sigalit Landau submergiu um vestido de estilo do século 19 nas águas sem vida do Mar Morto. 

O vestido então foi fotografado a cada três meses para registrar a sua lenta transformação em um cristal mágico de sal, e como você pode ver nas fotos abaixo, a transformação é bastante significativa.

Conforme o sal aderia ao tecido, o vestido preto gradualmente tornou-se mais rígida e mudou da cor de carvão para o branco nacarado.

- "Parece como neve, como o açúcar, como o abraço da morte", disse poeticamente a artista em um comunicado.

Sigalit foi fascinada pelo Mar Morto por um tempo muito longo. Crescendo em uma colina de Jerusalém, ela muitas vezes olhava na janela e via ao longe suas águas, e visitava suas margens nos fins de semana. Assim, não é de admirar que o lugar mais baixo sem vida na Terra também influenciou a sua carreira artística.

27 de ago de 2016

"Se Eu Fosse Eu" no Catarse

Amigos de todo Brasil da MIB, estou iniciando uma campanha de arrecadação para lançar meu Livro 
" Se eu fosse eu".

Passem lá, leiam o projeto, vejam as recompensas, colaborem e compartilhem com seus amigos.
Conto com todos. Viva a arte!


Russa passa mais de 4 meses tentando ressuscitar o marido com água benta

Incapaz de lidar com a morte de seu marido, uma mulher russa, de 76 anos, cujo nome não foi revelado, passou declaradamente pelo menos quatro meses tentando trazê-lo de volta a vida com a ajuda de água benta e oração. 

A terapeuta aposentada, do distrito central de Volgograd, surpreendeu os investigadores da polícia quando disse que não relatou a morte de seu marido, de 87 anos, porque acreditava que poderia reanimá-lo aspergindo água benta em seu corpo e fazendo orações.

O segredo bizarro da mulher foi revelado no último dia 12 de agosto, quando ela acidentalmente esqueceu a torneira do banheiro aberta inundando o apartamento de baixo. Um vizinho teve então que invadir a casa para desligar a água e foi quando encontrou o marido deitado no sofá da sala de estar quase que completamente mumificado.

Depois de passado o susto, o homem ligou imediatamente à polícia. Patologistas forenses determinaram que o homem já estava morto entre quatro a seis meses, mas não encontraram vestígios de violência em seu corpo e concluíram que ele morreu de causas naturais.

26 de ago de 2016

O menino japonês com seu irmão às costas, a triste e sensacional história de uma fotografia

Em agosto de 1945, o presidente dos EUA, Harry Truman, ordenava um ataque nuclear contra o Japão: no dia 6 lançaram a Little Boy sobre Hiroshima e no dia 9 a Fat Man sobre Nagasaki. Estima-se que no final de 1945, as bombas tinham matado mais de 160.000 pessoas em Hiroshima e ao redor de 80.000 em Nagasaki, ainda que só a metade faleceu nos dias dos bombardeios. Entre as vítimas, 20% morreram por lesões ou doenças atribuídas ao envenenamento pela radiação.

E mais... ainda hoje em dia, pessoas seguem morrendo por leucemia ou outros cânceres atribuídos à exposição à radiação liberada pelas bombas. Em ambas as cidades, a grande maioria das mortes foram de civis.

Em setembro de 1945, depois da rendição do Japão assinada a bordo do USS Missouri em 2 de setembro, o exército americano enviou o fotógrafo Joe O'Donnell para documentar o dano produzido pelas bombas nucleares lançadas nas duas cidades. Durante sete meses ele viajou pelo oeste do Japão fotografando a morte, a dor e o sofrimento humano, e a devastação das cidades. Acho que quase todos vimos uma dessas terríveis fotografias, mas esta tem algo diferente:

Na foto, um garoto está de pé em posição de sentido com seu irmão pequeno atado às costas. Nas palavras do próprio O'Donnell:

25 de ago de 2016

Britânica gastou milhares de reais em seus lábios e diz que ainda são muito pequenos

  • Noticias assim nunca me deixa de ficar espantado e incrédulo com o ser humano

Todos têm uma parte do corpo que não gosta muito, mas esta mulher que verá a seguir tem certa obsessão com seus lábios. Como sacada de um folhetim de caricatura mal feita, ela gastou mais de sete mil reais em seus lábios e quer por mais, bem mais. Alia Byrne, procedente de Liverpool, já injetou 6,5 mililitro de preenchedores dérmicos em seus lábios em apenas um ano para ficar tamanho “XL”, algo que ela sempre sonhou.

Alia admite que as pessoas a olham espantadas e que já foi muito criticada, mas ela quer que seus lábios cresçam ainda mais.

- "Meus lábios me deram-me muita confiança. Às vezes me acham estranha na rua e minha mãe mandou eu parar com isso", relata a mulher.

- "Não me incomoda. Pouco me importe. É minha vida, meus lábios e eu faço o que eu quiser."

24 de ago de 2016

Hipopituitarismo: a menina de 17 anos presa em um corpo de 10

  • Poppy Webb-Jones é uma adolescente de 17 anos que abandona facilmente uma caixa de maquiagens ou um menino interessante para brincar com suas bonecas e assistir a desenhos animados.

Nascida com falta de hormônios vitais, a jovem ainda tem corpo e mente de uma menina de 10. Ela nunca passou pela puberdade, teve um surto de crescimento, de espinhas ou até mesmo uma birra típica de adolescentes. 

Infelizmente, isso significa ser pouco provável que ela algum dia se torne mãe. Poppy disse: “Antes de ser diagnosticada, eu era tratada, um pouco como um animal de estimação pelas minhas colegas de escola. Todos gostavam de mim, mas me davam tapinhas na cabeça. Elas só queriam falar sobre bebida e meninos“.

Por causa da condição rara de pan-hipopituitarismo ela não tem a maioria dos hormônios produzidos pela glândula pituitária. Devido ao fato de não ter nenhum hormônio de crescimento, seus ossos pararam de crescer a partir de seus 11 anos. Ela não possui tiroxina, que regula os níveis de energia, nem o estrogênio, responsável pela puberdade e pelo desenvolvimento das características sexuais secundárias.

23 de ago de 2016

Alteração dos campos magnéticos causou extinção em massa, diz pesquisa

Cerca de 550 milhões de anos atrás, o campo magnético da Terra virou rapidamente suas orientações, trocando norte e sul e desencadeando a extinção maciça que encerrou o Período Ediacarano, descobriram os pesquisadores. Eles afirmam que a hiperatividade de campos magnéticos da Terra pode ter levado à destruição da camada de ozônio e um aumento da radiação ultravioleta (UV) que chegava à Terra.

Acredita-se que essas mudanças rápidas possam ter conduzido à “explosão cambriana”, quando criaturas invertebradas foram rapidamente substituídas por novas espécies complexas de animais que poderiam escapar da luz. Organismos do Período Ediacarano eram grandes invertebrados. Estes organismos viveram entre as grandes massas de bactérias no fundo do oceano, impedindo o oxigênio de chegar lá. O declínio deste período é marcado pela crise Kotlinian, na qual muitos desses organismos foram extintos.

Quando a explosão Cambriana ocorreu, 542 milhões de anos atrás, animais vertebrados mais complexos e com olhos sofisticados surgiram, quebrando as esteiras bacterianas. Isso fez com que o mar se tornasse mais hospitaleiro, de acordo com a Science, deixando o oxigênio se dissolver na área.

22 de ago de 2016

Chinesa de 78 anos usa técnicas antigas na criação de suas esculturas

Uma artista de 78 anos de idade chamada Deng Daohang usa ferramentas arcaicas para criar nova vida a partir de madeira bruta. 

Com um único machado, faca trinchante e régua, ela transforma a madeira em deliciosa imaginações de personagens fictícios, onde cada uma parece respirar com misticismo sutil. 

Com seu trabalho manual preciso, Daohang destaca o material na sua estrutura autêntica, deixando manchas visíveis de suas ásperas camadas exteriores como elementos da própria escultura, como se fosse um complemento. Só vendo para entender.

Em uma de suas criações, a casca escarpada é um longa barba perfeita dependurada no suave sorriso do rosto de um mestre chinês, em contraste com a cabeça calva. Em outra, ela forma uma espécie de chapéu para uma mulher elegante, com um sorriso travesso. Quando não está integrada com aspectos dos personagens, a casca da madeira forma um quadro externo para enfatizar a suavidade da escultura, que encontra uma tela macia e suave na substância orgânica.

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails